BOLETIM DE INTERVENÇÃO POLÍTICA, SOCIAL E CULTURAL DA CIDADE DE LORDELO

Publicação da Organização da Freguesia de Lordelo do Partido Comunista Português

domingo, 20 de novembro de 2011

Centenas manifestaram-se no Porto contra extinção de 2400 freguesias


Centenas de pessoas de dezenas de freguesias do distrito do Porto manifestaram-se este domingo contra a reforma da administração local, que prevê a extinção de cerca de 2400 juntas.
Concentrados na Praça D. João I, no centro da cidade do Porto, os participantes nesta iniciativa organizada pelo recém-criado "Movimento, Freguesias Sempre" aprovaram uma moção na qual se opõem "terminantemente" a esta reforma.
No texto, consideram que este plano do Governo "está ferido de várias limitações, está baseado em falsos e errados pressupostos e desconsidera o papel e a importância das freguesias".
Daniel Vieira, presidente da Junta de Freguesia de S. Pedro da Cova e um dos promotores do "Movimento freguesias Sempre", considerou que a reforma "vai fazer reviver pequenas e antigas rivalidades locais e vai gerar instabilidade territorial, a juntar à instabilidade social que já se vive".
"É preciso pensar nas implicações que esta medida irá provocar nas próximas eleições autárquicas, iremos com certeza assistir a uma proliferação de boicotes e não é isso que queremos", disse Daniel Vieira, frisando que "a radicalização desta luta só depende do Governo".
No caso de S. Pedro da Cova, o autarca disse ter-se juntado a este protesto que "rejeita e repudia" o Documento Verde da Reforma da Administração Local por considerar que "não faz qualquer sentido acabar com uma freguesia com cerca de 17 mil habitantes, 900 anos de história, uma cultura e um património construído e cultural que a distingue do resto das freguesias do concelho de Gondomar".
"Este documento verde baseia-se apenas em critérios quantitativos, sem ter em conta as especificidades de cada uma das freguesias. Além disso, o próprio secretário de Estado da Administração Local já veio dizer que esta reforma não irá, afinal, poupar mais dinheiro. Então, para quê fazê-la?", questionou.
O "Movimento Freguesias Sempre" integra representantes de autarquias urbanas e rurais e dos funcionários, nomeadamente o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local.
A moção aprovada este domingo será enviada ao Presidente da República, presidente da Assembleia da República, grupos parlamentares, Associação Nacional de Municípios Portugueses e Associação Nacional de Freguesias.

Sem comentários:

Enviar um comentário